Categoria: Beleza

Tratamentos freiam as rugas e a flacidez típicas dos 40 anos

Tratamentos freiam as rugas e a flacidez típicas dos 40 anos

A partir dos 40 anos, diversos problemas cutâneos começam a surgir, acompanhados de muita preocupação e de alguns cuidados especiais com a pele. Nesta fase, as linhas de expressão passam a ganhar mais espaço no rosto, assim como a implacável flacidez. Para auxiliar na luta contra esses sinais, o que não faltam são tratamentos estéticos capazes de combater as rugas existentes, prevenir o surgimento de outras e dar mais firmeza e hidratação à pele do rosto.

SAIBA MAIS
Colágeno obtido de peixes franceses reduz rugas em três dias

Conheça cinco maneiras de garantir a beleza da pele aos 30

“O procedimento ideal para cada caso deve ser indicado por um especialista. O lifting, por exemplo, é indicado entre 40 e 65 anos, quando a pele tende a ficar mais flácida”, explica Angélica Pimenta, dermatologista e especialista pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD).

Saiba mais: Proteína asiática o que é

A partir dos 40, alguns tratamentos estéticos são a saída para as mulheres que desejam minimizar as rugas e flacidez comuns à idade Principal solução quando o assunto é o envelhecimento cutâneo, a toxina botulínica suaviza marcas de expressão, além de combater rugas permanentes e prevenir as que possam surgir Bastante popular entre as mulheres de 40, lifting ajuda a melhorar o contorno facial e diminuir a flacidez Além de estimular a produção de colágeno, o laser melhora a textura da pele, fecha os poros e diminui manchas, rugas e flacidez Arma contra a celulite e flacidez, a radiofrequência utiliza o aumento de temperatura do tecido para estimular a circulação, manter o local melhor oxigenado e estimular a formação do colágeno
6 fotos
ver galeria
A partir dos 40, alguns tratamentos estéticos são a saída para as mulheres que desejam minimizar as rugas e flacidez comuns à idade
A partir dos 40, alguns tratamentos estéticos são a saída para as mulheres que desejam minimizar as rugas e flacidez comuns à idade
Foto: Shutterstock
Toxina Botulínica
Indicação: combate rugas e linhas de expressão.
Benefícios: para rugas estáticas, a toxina aplicada com frequência suaviza as marquinhas presentes no rosto, podendo até eliminá-las se associada a outras técnicas. Também é eficaz no combate a rugas dinâmicas, que ainda não estão “fixas”, deixando a pele lisinha e prevenindo o surgimento de outras.
Quantidade de sessões: apenas uma, realizada novamente a cada três ou seis meses. Os resultados começam a aparecer de três a cinco dias após a aplicação. Em 15, já é possível visualizar a ação completa.

Lifting
Indicação: combate à flacidez da pele e falta de elasticidade.
Benefícios: melhora global do aspecto cutâneo em relação à flacidez e ao contorno facial, sem interferir na qualidade da pele.
Quantidade de sessões: como se trata de uma cirurgia de correção facial, costuma ser realizada apenas uma vez. Os resultados começam a ser vistos após sete dias, porém, a face apresentará melhor aspecto a partir de três meses.

Laser para estimular a produção de colágeno
Indicação: recuperação de colágeno, principalmente em quem tem a pele muito branca ou fotoenvelhecida.
Benefícios: melhora a textura da pele, promove o fechamento de poros, além de diminuir manchas, rugas e flacidez.
Quantidade de sessões: em media, três sessões, realizadas a cada 30 ou 45 dias. Após uma semana, já é possível ver os resultados que se tornam duradouros, principalmente se houver cuidados específicos com a pele como hidratação e uso de foto protetores.

Radiofrequência
Indicação: eliminação da flacidez e celulite.
Benefícios: aumenta a temperatura do tecido para que ele alcance cerca de 40ºC, desencadeando uma sequência de reações fisiológicas. O aquecimento induz o aumento da circulação e oxigena melhor o local, estimulando a formação de colágeno, aumentando a firmeza da pele e melhorando o aspecto da celulite.
Quantidade de sessões: de quatro a dez sessões dependendo do objetivo a ser alcançado e dos tratamentos associados. Os intervalos de aplicação são de, no mínimo, 15 dias. Em casos de celulite, as sessões podem ser realizadas semanalmente.

Hidratação com ouro 24K
Indicação: recuperação da hidratação cutânea.
Benefícios: age nos canais de ureia, regenerando e dando luminosidade ao tecido cutâneo. Além disso, as partículas de ouro utilizadas trabalham na síntese do colágeno e da elastina, fornecendo maior hidratação.
Quantidade de sessões: quatro sessões com intervalos de uma semana entre elas. Os resultados podem ser vistos a partir de sete dias e tendem a ser mais duradouros com cuidados específicos como hidratação, cápsulas orais antioxidantes e uso de protetores solares.

Trate os pés ressecados com remédios caseiros e esfoliantes naturais

Trate os pés ressecados com remédios caseiros e esfoliantes naturais

Diferentemente do que acontece no resto do corpo, a pele dos nossos pés é naturalmente seca. Isso acontece porque ali não possuímos glândulas que produzem oleosidade e, por esse motivo, há centenas de milhares de glândulas sudoríparas para manter os pés hidratados. Como sempre tentamos evitar que o nosso pé fique suado, é comum que fiquemos com os pés ressecados.

pés-ressecados
Manter os pés sempre hidratados é a melhor prevenção para evitar o ressecamento. Foto: iStock, Getty Images

Hidratação previne os pés ressecados
Condições médicas como diabetes ou pé de atleta também podem contribuir para os pés ressecados. Seja qual for a origem, manter o pé hidratado regularmente é fundamental para que essa situação não se agrave.

A intensidade do ressecamento nos pés pode variar bastante e, em alguns casos, pode se converter em rachaduras ou até em infecção. Antes de tudo, deve-se evitar coçar ou esfregar esses locais. Para suavizar a pele e dar adeus aos pés rachados, há uma série de métodos naturais que você pode tentar na sua própria casa. Conheça alguns deles:

Leia também: pé ressecados pomada

Acabe com os pés ressecados com receitas caseiras
1. Esfoliar com açúcar

Para acabar com os pés ressecados, combine partes iguais de azeite e açúcar mascavo,fazendo um esfoliante caseiro. Use as mãos para esfregar a mistura em todo o pé, focando seus esforços principalmente nos calcanhares e quaisquer outros lugares que estão mais ressecados.

Massageie os pés vigorosamente por aproximadamente 10 a 15 minutos e depois lave a mistura completamente com água fria. Depois é só secar os pés completamente e partir para o próximo passo.

2. Hidratar com mel

Esfoliar os seus pés é o primeiro passo para suavizar a pele, pois assim fica mais fácil para ela absorver as substâncias do mel. Para esta segunda etapa, adicione uma xícara de mel para um litro de água morna e mergulhe os pés por 10 a 15 minutos.

Se os seus pés estão extremamente secos, você pode aguardar ainda mais tempo. As enzimas naturais do mel podem ajudar a acelerar a cura e devolver a umidade de sua pele. Além disso, este banho para pés ressecados irá melhorar a circulação. Uma das causas da pele mais seca nos pés é justamente a má circulação.

3. Proteger com vaselina

A vaselina é um ótimo hidratante. Aqui, ela será usada para garantir uma melhora na textura dos pés ressecados. Aplique uma camada generosa de vaselina em seus pés, massageando bem entre os dedos e sobretudo nos calcanhares e na parte de cima dos pés.

A vaselina hidrata os e sela a umidade dentro da pele, promovendo, assim, a cicatrização no caso de haver alguma rachadura. Você pode colocar um par de meias para que não esorregue ao caminhar. Faça isso antes de ir para a cama e pela manhã. Para potencializar o efeito, aplique o seu hidratante tradicional.

10 passos para manter a pele saudável neste verão

10 passos para manter a pele saudável neste verão

A dermatologista Juliana Cassorielo deu dicas para a estação mais quente do ano
Absolutamente muitos fatores interferem na sáude e na beleza da pele principalmente quando falamos de “verão”. O sol e o calor acaba fazendo com que se intensifique a hidratação e o uso do protetor solar. A dermatologista Juliana Cassorielo, próprietária da clínica Dermalux, nos trouxe 10 dicas para manter a pele saudável neste verão.

1– Hidratação: Ingerir líquidos, como suco de fruta, água e água de coco ajudam a manter todo o corpo hidratado. Assim como também, borrifar água termal na pele ajuda a repor os sais minerais perdido devido a exposição ao sol e a manter a pele saudável neste verão .
2- Alimentação: É preciso caprichar na inserção de frutas no seu cardápio, aumentar ingestão de alimentos contendo betacaroteno, como cenoura, batata-doce, brócolis, tangerina, etc.

Leia também: Pele saudável

3 – Manutenção: A exposição ao sol aumenta a produção de óleo, sendo necessário sempre lavar o rosto, com produtos indicados para cada tipo de pele. Ao chegar em casa após a praia e não for tomar banho imediatamente, é bom lavar o rosto com o sabonete diário para retirar o excesso de sal, impurezas, suor e filtro solar. , liberando assim os poros.
4 – Proteção: É preciso aplicar meia hora antes, pois o filtro demora um certo tempo para ser absorvido pela pele e formar um “filme” protetor. Vale lembrar que esses bloqueadores e protetores solares devem ser usados todos os dias, e reaplicados a cada 2 horas.
5 – Evitar: Procurar não se expor ao sol das 10h às 16h, quando a radição ultravioleta é ainda mais perigosa
6 – Invista em bloqueadores solares: Usar chapéus, bonés e viseiras ajudam ainda mais na proteção.
7 – Depilação com cautela: Para evitar manchas na pele e preparar pele para o verão, nunca vá para o sol nas 24 horas após a depilação com cera quente ou fria.
8 – Esfoliação: A esfoliação é muito importante para ajudar a remover as células mortas, por isso, uma semana antes de começar a se bronzear, invista em uma esfoliação caprichada no corpo. Isso vai preparar pele para o verão deixá-la lisinha e pronta para um bronzeado uniforme.
9 – Abuse nos óleos: Os oléos essenciais são ótimos coadjuvantes para a saúde da pele e são indicados para a reposição do tônus facial.
10 – Água morna: Aposte no banho com água fria ou morna, assim, evitará o ressecamento da pele ou o excesso de sebo para manter a pele saudável neste verão .

Os cinco problemas mais comuns na pele de seu cão

Os cinco problemas mais comuns na pele de seu cão

Coceira pode ser algo sem muita importância ou a ponta de um iceberg que pode exigir tratamentos mais complexos

Ele começou coçando o ouvido. Dois dias depois continuava coçando. Passada uma semana, seu cão já estava resmungando enquanto coçava o ouvido agora com pele espessada e todo arranhado devido aos ferimentos causados pelas unhas das patas que não ficam paradas mesmo quando coçar significa sentir dor.

E não precisa ser o ouvido. As frenéticas coçadas de um animal podem estar em qualquer lugar do corpo e quase sempre remetem à presença de ectoparasitas, nossa famigerada pulga, seguida de perto pelo carrapato. Quando o assunto é pele de cães e gatos atenção! Coceira pode ser algo sem muita importância ou a ponta de um iceberg que pode exigir tratamentos mais complexos. E por um longo período de tempo.

Leia também: principais Problemas de pele

Conheça a história por trás da nossa relação de afeto com cães e gatos
Seu cachorro ou seu gato odeia andar de carro? Saiba o que fazer
1 – Alergia
Campeã das reclamações em consultórios veterinários, a alergia à picada de pulgas costuma aparecer onde o animal não consegue se coçar, como a parte posterior das coxas, dorso e base da cauda. Nesses locais é possível ver as pulgas e a irritação da pele pode modificar a coloração da pele que varia de vermelho à cinza. Queda de pelo nessa região é bastante comum. Aproveite o inverno, estação não favorável à reprodução desses parasitas, e acabe com esse problema que conta ainda com o precioso auxilio de anticoncepcionais para pulgas. Outra alergia pode ser alimentar, mais difícil de diagnosticar e que precisa de uma anamnese bem detalhada. A troca de alimentação pode conferir o diagnóstico. Além da coceira de pele, outros sinais de alergia são espirros frequentes, rinites e olhos lacrimejantes.

2 – Micose
Os conhecidos fungos costumam ser oportunistas. O microorganismo, presente em objetos e até no solo, encontra terreno fértil em ambientes de pouca higiene e umidade. Animais jovens, cuja defesa ainda está em formação, costumam ser os mais atingidos. Uma das formas mais comuns de se desenvolver as micoses é através dos pelos embolorados que deixam a área sem a oxigenação adequada, o que é péssimo para a saude da pele. Para fungos, a recomendação é bastante específica e necessita de medicação oral não raro acompanhada de banhos medicinais e “aquele” corte de pelo que deve ficar bem baixinho. A seguir algumas recomendações:

# Não permita que seu pet fique molhado por muito tempo.

# Não o agasalhe molhado

# Evite contato com animais doentes

# Mantenha a higiene do local

# Permite a pele ventilar não usando roupas abafadas por muito tempo sobre o pelo do animal

3 – Sarnas
Existem diferentes tipos de sarna como a demodécica, a sarcóptica e a otodécica, esta restrita ao pavilhão auricular de seu pet. A coceira frequente traz suas complicaçõe e lá vem fungos e outras infecções bacterianas. A maneira mais fácil de ser a sarna transmitida é por meio do contato do animal doente com o sadio e isso vale para o ser humano. Pequenas coceiras nos braços após tratar ou tocar em animais contaminados nada mais é do que o próprio ácaro tentando penetrar na pele humana. As sarnas precisam ser diagnosticadas com o auxílio de exames complementares, como o raspado de pele. Os tratamentos são específicos e em alguns casos se prolongam por muito e muito tempo, como na sarna demodécica.

4 – Dermatites
Causadas por bactérias, a infecção bacterina pode ser efeito secundário à picaduras e coceiras frenéticas que escarificam a pele e favorecem à contaminação. Porém, algumas doenças sistêmicas alteram o metabolismo dos hormônios e de outros elementos que constituem uma barreira de proteção à pele, podendno igualmente promover a infecção. Presença de pus na pele é algo que precisa ser por um médico veterinário investigado para dar início ao tratamento adequado e prevenir novas infecções.

Uma outra dermatite é a chamada atópica, uma hipersensibilidade que o animal apresenta a determinado agente que pode ser orgânico, químico ou físico, como carpetes, sabonetes e perfumes. Animais submetidos a longos períodos de estresse podem apresentar certa fixação por uma área de corpo, como as patas. Nem sempre é tarefa fácil descobrir de onde vem o causador de uma dermatite atópica, patologia que exige muita paciência do proprietário para ser atenuada.

5 – Problema hormonal
Desequilíbrio hormonal pode ser a causa de problema dermatológico de seu pet. Hipotiroidismo e hiperadrecorticismo são algumas patologias que cursam com alterações dermatológicas, peso e coloração da pele de seu mascote que pode perder pelo em áreas específicas do corpo caracterizando a doença. Doenças hormonais são mais complexas de serem diagnosticadas e é necessário contar com a experiência do profissional que precisa se valer de alguns exames complementares para fundamentar o diagnóstico. O tratamento é medicamentoso. O desaparecimento dos sintomas e a dosagem a ser administrada merecem verificações regulares. Esteja atento à pele seca, seborreia e queda de pelos em seu pet. Lamber excessivamente uma área do corpo também pode significar dor.

Flacidez de face e corpo: o que fazer?

Flacidez de face e corpo: o que fazer?

Além do processo intrínseco de envelhecimento, fatores externos também contribuem para a perda de elasticidade da pele (iStock)
A flacidez é uma queixa das mais frequentes no consultório, principalmente entre mulheres acima dos 30 anos. Em geral, é a partir dessa idade que a pele começa a perder sua firmeza e tonicidade, em função de uma queda natural na produção de colágeno e elastina, proteínas responsáveis pela rigidez e sustentação do tecido cutâneo.

LEIA MAIS: Como proteger a pele dos efeitos da luz de escritório

Além do processo intrínseco de envelhecimento, fatores externos também contribuem para a perda de elasticidade da pele, como sedentarismo, tabagismo, má alimentação, ingestão de bebidas alcoólicas, exposição solar inadequada, estresse e poucas horas de sono.

Leia também: Flacidez como evitar

Para prevenir ou adiar o problema, deve-se manter hábitos saudáveis de vida, entre os quais ter uma rotina de aplicação do filtro solar no rosto e nas áreas expostas diariamente em todas as estações do ano, praticar atividades físicas regularmente, adotar uma dieta balanceada e consumir bastante água – ela hidrata e aumenta a elasticidade da pele.

Em geral, é a partir dos 30 anos que a pele começa a perder sua firmeza e tonicidade
E quando a flacidez já se instalou? O que fazer? Se essa é sua queixa, procure logo um dermatologista. Já existem nos consultórios inúmeros protocolos de tratamento indicados para combater a flacidez facial e corporal. A escolha vai variar de paciente para paciente conforme a idade, o grau de flacidez, o histórico, a rotina e outras particularidades. São protocolos personalizados que, muitas vezes, associam várias tecnologias em busca dos melhores resultados.

A maioria dos tratamentos disponíveis tem em comum a função principal de estimular a produção de colágeno e elastina, redefinindo o contorno facial ou corporal, promovendo efeito tensor, minimizando o aspecto de rugas e linhas, melhorando os níveis de hidratação da pele e, por consequência, devolvendo a firmeza e o viço perdidos com o passar dos anos.

Entre as novidades disponíveis no mercado, destaca-se o Ultraformer, um ultrassom micro e macrofocado com ponteiras para face e corpo, que age profundamente na derme e no tecido subcutâneo, atingindo até mesmo a fáscia muscular e promovendo pontos de coagulação nesses tecidos, que geram o efeito tensor. O procedimento não tira o paciente da sua rotina e é indicado também para tratar a flacidez do pescoço, responsável pelo surgimento, em homens e mulheres, da indesejada papada.

VEJA TAMBÉM: Comece cedo a se prevenir dos efeitos da idade

Já a técnica conhecida como MD Codes promove ressustentação da face e rejuvenescimento – com aspecto natural. Trata-se de um procedimento injetável e minimamente invasivo, em que o dermatologista mapeia o rosto do paciente, identificando áreas a serem trabalhadas com um preenchimento de ácido hialurônico mais profundo, que funciona como pontos de sustentação para um efeito lifting natural e sem volume. O resultado é uma aparência mais leve, jovial e harmônica. O procedimento pode ser feito em áreas como bochechas, sobrancelhas, queixo, lábios, rugas ao redor dos olhos, sulcos nasolabiais e testa.

iStock
A a flacidez do pescoço é responsável pelo surgimento, em homens e mulheres, da indesejada papada (iStock)
O Coolsculpting, indicado para tratar flacidez e gordura localizada, trata a pele profundamente através da técnica de resfriamento intenso. Pode ser feito em várias regiões do corpo, como abdômen e coxas – a novidade é que agora o equipamento conta com ponteiras específicas para áreas como papada e culotes.

Outro protocolo relativamente novo é o microagulhamento de radiofrequência em três profundidades diferentes, indicado para tratar flacidez, rugas e manchas através do sistema de drug delivery. Seu mecanismo de ação remodela o colágeno e faz com que a pele recupere a firmeza e a elasticidade perdidas durante o processo natural de envelhecimento cutâneo.

Já o Sculptra (ácido poli-l-lático injetável) é uma substância segura, biocompatível e reabsorvível pelo organismo. Também estimula a produção de colágeno, aumentando a espessura da pele, deixando-a mais firme e promovendo efeito lifting. Cabe ao dermatologista avaliar o paciente e prescrever o melhor protocolo para cada caso. Procure um especialista pela Sociedade Brasileira de Dermatologia e trate o que te incomoda, para fazer as pazes com o espelho e recuperar sua autoestima.

Bem estar. Genética, envelhecimento e insônia estão entre os principais fatores causadores das olheiras

Bem estar. Genética, envelhecimento e insônia estão entre os principais fatores causadores das olheiras

Costuma-se associar as olheiras às noites mal dormidas e insônia. No entanto, as temidas manchas escuras, localizadas abaixo dos olhos, podem ser causadas devido a problemas de saúde e genética.

Segundo a dermatologista e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia, Teresa Noviello, a olheira não é considerada uma doença, no entanto, dependendo do seu grau, pode afetar a autoestima e o convívio social do indivíduo. “Como a aparência é o nosso cartão de visitas, as olheiras podem transmitir um ar cansado. Por isso, seu tratamento é fundamental para evitar problemas com a autoestima”, aponta Teresa.

Para dar início ao tratamento, é preciso identificar qual tipo de olheira é. Divididas entre vascularizadas e pigmentares, a coloração delas é determinante para definir o motivo e o tratamento ideal.

As olheiras vascularizadas costumam apresentar uma cor arroxeada e são causadas pelo acúmulo de vasinhos ou má circulação na região abaixo dos olhos.

Leia também: clarear olheiras

“Esse tipo costuma estar associado ao fator genético e pode aparecer quando dormimos pouco ou mal. Mas problemas de saúde, como os respiratórios, e tabagismo contribuem para a piora do quadro”, explica Teresa. O outro tipo – as pigmentares – costuma apresentar um tom marrom e é originado devido ao acúmulo de melanina na região. “As olheiras pigmentares costumam estar associadas às pessoas morenas e a algumas etnias, como árabe e indiana”, conta.

Como cuidar
Os tratamentos costumam variar de acordo com o tipo e o grau da olheira de cada pessoa, por isso a necessidade de procurar um profissional gabaritado para consultar. Quando simples, uma solução temporária pode ser com uma compressa de água morna além de uma noite de sono de qualidade.

Outra boa dica, é colocar um algodão molhado com chá de camomila gelado também é uma boa dica para aliviar as olheiras. “A camomila é anti-inflamatória e auxilia na melhora do aspecto dos vasinhos. No entanto, seu resultado é temporário, indicado para ser feito antes de uma reunião ou festa, por exemplo”, aconselha a dermatologista.

Alguns cosméticos também são indicados para auxiliar na redução do aspecto das olheiras. Porém, como elas são formadas por pigmentos depositados nas camadas mais profundas da pele, a ação dos cremes é limitada. “Produtos com cafeína ou vitamina K são indicados para ativar a circulação na região. Já os cosméticos à base de vitamina C, arbutin, ácido kójico ou fítico são usados para clarear”, diz Noviello.

Em casos mais avançados, o indicado é a realização de tratamentos estéticos. A luz pulsada, que também é utilizada para combater sardas, emite uma luz que gera calor e age nos vasinhos.

Já o laser atrai o pigmento do vaso e o destrói. Outra opção é o preenchimento com ácido hialurônico. Indicado para diminuir a profundidade das olheiras, nos casos de sulco lacrimal profundo.

Tudo sobre colágeno

O colágeno é uma classe bastante abundante de proteínas formadas por aminoácidos no organismo humano. Ele tem a função de manter as células unidas e é o principal componente proteico de órgãos como a pele, cartilagens e ossos.

A produção de colágeno é o resultado de uma complexa sequência de eventos bioquímicos no interior das células. Pelo fato de o colágeno ser produzido naturalmente pelo nosso organismo, ele pode ter uma produção diminuída ou exagerada, causando alguns danos à nossa saúde.

Quando entramos na fase adulta (a partir de 30 anos), a deficiência do colágeno começa a ser notada. Nessa fase fica mais visível a diminuição da elasticidade da pele, o aparecimento de rugas e o aumento da fragilidade articular e óssea. Por isso é importante repor esse nutriente.

Deficiência do Colágeno
A deficiência de colágeno, também chamada de colagenose, acarreta problemas como: má formação óssea, rigidez muscular, problemas com o crescimento, inflamação nas juntas musculares, doenças cutâneas, entre outros.

Leia também: comprar Fascia

A deficiência de colágeno está também associada à diminuição da espessura do fio capilar e com a desidratação e perda de elasticidade da pele, culminando em flacidez e no aparecimento de rugas e estrias. Além disso, prejudica as articulações e enfraquece os ossos.

Como repor o colágeno?
Já que com o tempo o organismo vai diminuindo a produção de colágeno, existe alguma forma de repor?

Leia também: Skin renov funciona

Sim, até existe, mas se for tomar o colágeno em forma de suplemento deve ser em boas quantidades e pro resto da vida. E dependendo de como for esse suplemento, se for de má qualidade, não irá fazer efeito algum. Além do suplemento de colágeno, existem duas formas eficientes para reposição, que são:

Proteína: A melhor forma de repor o colágeno é na ingestão de proteínas. Como qualquer proteína que ingerimos, o colágeno é desmembrado em aminoácidos, através da digestão. Os aminoácidos são os “tijolos” da proteína: depois de digerida, a proteína, desmembrada na forma de aminoácidos, é recombinada da maneira que o corpo precisa, seja como tecido muscular, pele, unhas, cabelos… ou colágeno.

O colágeno nada mais é que um tipo de proteína. Uma de suas principais funções é formar fibras que dão sustentação à pele (para quem se exercita, contribui também na formação dos músculos). Extraído do osso e da cartilagem do boi, o colágeno passa pelo processo de hidrólise (quebra das moléculas de proteína) para ser mais facilmente absorvido pelo organismo.

Gelatina: Outra forma de reposição é a ingestão de gelatina. A gelatina é um produto feito a partir do colágeno e contém proteínas que, quando absorvidas pelo intestino, são parcialmente digeridas e fornecem aminoácidos fundamentais para a manutenção dos ossos e reconstituição de algumas articulações.

A gelatina contém 18 aminoácidos. O organismo humano necessita de 10 dos chamados aminoácidos essenciais, que são consumidos através dos alimentos. A gelatina contém 9 destes aminoácidos essenciais em uma proteína alimentícia de fácil digestão e utilização.

O aminoácido triptofano não está presente na gelatina; entretanto, isto não é muito significativo uma vez que este aminoácido é encontrado em quantidades adequadas em outros alimentos.

Quanto à reposição de colágeno, especialistas divergem em suas opiniões: alguns acreditam que a reposição não resolve, enquanto outros acreditam que ela é perfeitamente válida.

E sobre o colágeno hidrolisado?
Ele até pode funcionar, dependendo do caso, mas a forma mais eficiente de repor o colágeno é a ingestão de proteína.

O colágeno hidrolisado (um tipo especial de gelatina) contém os aminoácidos essenciais glicina e prolina em concentração 20 vezes maior do que outras proteínas. Ambos são componentes importantes do tecido conjuntivo e asseguram sua consistência e elasticidade. Ele também tem efeito regenerativo em ossos e articulações.

Benefícios da Reposição do Colágeno
Retarda o envelhecimento e previne rugas
Combate a flacidez da pele
Fortalece unhas e cabelo
Contribui para saúde dos ossos
Previne o aparecimento da celulite e estrias
Colabora no aumento da tonicidade dos músculos
Auxilia no funcionamento do sistema linfático

Aplicação Cosmética
O colágeno é uma proteína “mágica” para deixar a pele mais firme. Alguns dermatologistas já provaram que, ao usar produtos de beleza que levam o composto em sua fórmula, a pele torna-se mais macia, firme e saudável. O colágeno também ajuda na manutenção do tônus muscular deixando a pele mais firme e menos flácida.

Indicação do Colágeno Hidrolisado
É indicado para pessoas acima de 30 anos. Como suplemento nutricional é indicado para pessoas fisicamente ativas que desejam aumentar o consumo de proteínas, assim como para o fortalecimento de unhas e cabelos. Também é indicado em processos de cicatrização e recuperação de lesões e em processos de emagrecimento.

Como utilizar o colágeno?
Você pode usar a suplementação de colágeno hidrolisado tanto em cápsulas quanto em pó. Se você quer melhorar a produção de colágeno no organismo, é necessário investir nas proteínas.

Agora a Dúvida: Suplemento de Colágeno Hidrolisado Realmente Funciona?
Então… Eu estava tomando uma colher de sopa por dia de colágeno hidrolisado, por indicação médica, até que ouvi um médico (Dr. Mauro Fisberg) dizer que tomar suplemento de colágeno hidrolisado simplesmente não resolve nada, ou seja: para o colágeno ingerido chegar até a pele, a quantidade deve ser absurdamente grande, tornando essa ingestão de colágeno inútil. Eu até achei que faz algum sentido o que ele disse, mas teria que ouvir mais opiniões de nutrólogos. Sim, porque a imensa maioria das dermatologistas de fato recomendam o colágeno hidrolisado.

Mesmo os que dizem que funciona, alertam que o colágeno deve ser de boa qualidade e que deve ser tomado pra sempre; não adianta nada tomar por 1 ou 2 anos somente.

AS VARIZES PODEM SER EVITADAS COM HÁBITOS SAUDÁVEIS

​​​​​​​​​​​​​​As varizes se caracterizam por veias superficiais que se apresentam dilatadas, tortuosas ou alongadas. Seu surgimento é provocado por uma alteração do funcionamento da circulação sanguínea. Tanto homens quanto mulheres podem apresentar varizes, mas elas são mais comuns em pacientes do sexo feminino.

Leia também: Varicell

Quem tem varizes costuma apresentar sintomas como sensação de queimação, ardor e peso nas pernas, além de cansaço e inchaço, principalmente na região perto do tornozelo. Esses desconfortos geralmente melhoram quando a pessoa deixa as pernas elevadas por um tempo.

Para evitar as varizes é importante adotar hábitos saudáveis de vida, combatendo o sobrepeso e a obesidade. Adotar uma dieta rica em fibras para evitar a constipação intestinal e uma rotina de exercícios físicos também é recomendado. Para combater o problema é importante ainda procurar não permanecer muito tempo parado em pé ou sentado. Em muitos casos as varizes surgem durante a gravidez, por isso é importante o uso de meias elásticas.

O tratamento das varizes depende de como elas se apresentam. Em alguns casos pode ser recomendada a cirurgia que remove as veias atingidas com técnicas de microcirurgia. Importante dizer que essas veias, por estarem doentes, prejudicam a circulação podendo causar manchas na pele e por vezes até ulceras. Portanto, sua retirada auxilia a melhorar a drenagem venosa das pernas.

Em outras situações as varizes são tratadas com uma técnica escleroterapia: é dada uma injeção contendo uma solução química que provoca dentro destes vasos uma irritação que leva a inflamação desaparecendo os vasos com o tempo.

Creme Hidratante para Celulite

Olá queridas! Esse é um post com a compilação dos melhores produtos escolhidos pelas leitoras na seção de posts Nota 10, Nota 0.

O post de hoje é sobre creme para celulite.

Para ver o post original Nota 10, Nota 0 creme para celulite, entre aqui.

Qual o melhor creme para celulite segundo as leitoras do Beleza e Saúde?
1. Vichy Celludestock Creme Anticelulite

Os ingredientes presentes em Celludestock Vichy atuam em sinergia para intervir sobre o aspecto da celulite, suavizando a pele e auxiliando na quebra de gordura. É um gel creme anti celulite avançado, com textura leve, hidratante e não oleosa. Preço médio 135,00

2. Gel Redutor de Celulite com Dmae, Bio-Médicin

O gel redutor de celulite com Dmae da Bio-Médicin auxilia no cuidado corporal da gordura localizada, celulite e flacidez, proporcionando à pele um aspecto mais liso, firme e saudável. Possui fácil espalhamento, rápida absorção e uma agradável sensação. Disponível na Dafiti.

Leia também: Skin renov reclame aqui

3. Elancyl Cellu Reverse

É um tratamento exclusivo carregado de agentes tensores, refirmantes e anti-armazenamento para ação direcionada e altamente eficaz no combate à celulite abdominal.A textura gel-creme hidratante é ideal para a massagem, deixando a pele firme, tonificada e suave. Preço médio R$ 140,00

4. Sistema Modelador Cellu-Shape Mary Kay

Estimula a atividade celular e aumenta consideravelmente o nível de hidratação. Fortalece o sistema de sustentação minimizando os sinais visíveis da celulite. Sua poderosa combinação de ingredientes, incluindo extratos botânicos, uniformiza a superfície e deixa a pele com sensação de hidratação o dia todo.

Leia também: Creme firmador

5. Bye Bye Celulite e Firmador com L-Carnitina e Coenzima Q10, Nivea

O produto promete atuar diretamente nas células de gordura, ajudando a melhorar o aspecto da celulite e a firmeza da pele, além de manter sua elasticidade e ajudar na prevenção da formação de novas celulites. Os resultados começam a aparecer depois de duas semanas de uso contínuo, sem necessidade de massagem. Disponível nas drogarias Onofre e Araújo.

As informações dos produtos são dos próprios fabricantes.

Vocês concordam com o post? Ou não?

Esse post do Nota 10 Nota creme para celulite é um pouco antigo. Possivelmente algumas opiniões já mudaram de lá para cá, além de também terem surgido novas ampolas no mercado. Então, compartilhe nos comentários sua opinião sobre qual seu creme para celulite favorito!

Para quem quiser interesse pesquisar outros cremes anti-celulite, uma dica é a loja online Época Cosméticos. Sempre lembrando que esses cremes não fazem efeito sozinhos: é preciso praticar exercícios físicos e ter uma alimentação balanceada. Para que o efeito seja eficaz, é necessário usar o creme 2 vezes ao dia.

Diferença entre rugas e linhas de expressão

Diferença entre rugas e linhas de expressão

Possivelmente, você já se olhou no espelho e percebeu algumas rugas no rosto. Acontece que nem todos os sinais que você viu são rugas. Alguns são linhas de expressão. Sim, existe diferença entre rugas e linhas de expressão. A principal é a maneira como se formam.

Qual é a diferença entre rugas e linhas de expressão?
As linhas de expressão são provocadas pelos músculos da face que movimentamos ao nos expressar. Para entender melhor, pegue um espelho e, olhando-se nele, faça uma cara de desaprovação. Perceba como a testa se enruga. Agora, relaxe e observe novamente sua testa. Consegue notar algumas linhas, no mesmo local em que a pele ficou enrugada? Essas são as linhas de expressão.

Leia também: Creme para rugas funciona

O movimento repetitivo, com o passar do tempo, deixa essas linhas mais evidentes na pele, até que se tornam definitivas, como as rugas. Estas, por sua vez, são causadas por diversos fatores:

o envelhecimento natural da pele, que a faz perder o tônus e a sustentação, facilitando a formação das rugas;
a exposição solar em excesso, que colabora com o envelhecimento precoce da pele e ajuda a enfraquecê-la;
o tabagismo (as substâncias contidas no cigarro agridem a pele);
a genética, que torna algumas pessoas mais predispostas à formação de rugas.
Por que se formam
Geralmente, é a partir dos 30 anos que a pele começa a demonstrar os primeiros sinais do envelhecimento. Mas, caso haja predisposição genética para desenvolvê-los, estes sinais podem surgir já aos 25 anos.

Leia também: Skin renov bula

As linhas de expressão são as primeiras a aparecer, em função da contração e do relaxamento constantes da musculatura da face. Elas se desenvolvem, principalmente, se o organismo já começou a sofrer alteração na produção de colágeno e elastina devido ao envelhecimento. É quando isso acontece que começam a aparecer as rugas finas e as manchinhas de sol.

A falta de estímulo à renovação celular, logo que os primeiros sinais são percebidos na face, favorece, ainda mais, a formação de linhas de expressão e rugas em algumas partes do rosto. As mais comuns são as que surgem na testa, entre as sobrancelhas, no canto dos olhos (pés de galinha), entre o nariz e a boca (código de barras e bigode chinês), e entre a boca e o queixo (linhas de marionete).

Há como tratar
Não só há diferença entre rugas e linhas de expressão, como também existe uma maneira de tratar cada uma delas. O indicado para impedir que as linhas de expressão se formem é aplicar toxina botulínica. A substância suspende temporariamente o movimento muscular do rosto, o que beneficia diretamente a aparência da pele.

Junto com a aplicação da toxina botulínica, o cirurgião plástico pode sugerir que sejam feitas injeções de ácido hialurônico, substância usada no preenchimento facial, para tratar as rugas. O preenchedor recupera o volume perdido, auxilia na hidratação e estimula as células a produzir colágeno novamente.